1. O que é Cirurgia Refrativa a laser?

A Cirurgia Refrativa a Laser é o procedimento cirúrgico para correção do “grau dos olhos”, também conhecido como Erros de Refração, que são: Miopia , Hipermetropia e Astigmatismo. É um procedimento bastante seguro, eficiente, feito através de um moderno equipamento chamado Excimer Laser, que emite precisos feixes de Laser aplicados sobre a córnea (camada transparente, mais superficial do olho) com o objetivo de remodelar a óptica ocular, proporcionando uma visão mais nítida e terminando com a dependência de óculos e lentes de contato.

View Video

Dr. Gustavo Bonfadini orienta que as técnicas atuais para corrigir Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo são seguras, e uso do laser torna a cirurgia rápida e com alto grau de precisão, permitindo o retorno em poucos dias às atividades sociais e profissionais sem o uso de óculos ou lentes de contato. Mas a decisão por qual procedimento é mais adequado deve ser individualizada, para que o paciente possa zerar o grau. Mas antes de qualquer decisão, é preciso ter paciência. Conhecer como a cirurgia é feita e o que pode dar errado traz mais segurança para o paciente no procedimento – e conversar bastante com o médico oftalmologista especialista em cirurgia de córnea é um passo fundamental.

  1. Quem pode fazer a Cirurgia Refrativa a laser?

A identificação do candidato a Cirurgia Refrativa  depende da avaliação médica completa por parte do oftalmologista. A princípio qualquer pessoa que tiver um “grau nos olhos” e tiver Erros de Refração, que são: Miopia, Hipermetropia e Astigmatismo.

View Video

  1. Quem tem córnea fina pode fazer a Cirurgia Refrativa a laser?

A indicação da cirurgia dependera de diversos fatores, mas principalmente do grau do paciente e da espessura de sua córnea, pois quanto maior o grau que precisa ser corrigido, maior será a exigência de uma espessura de córnea.

Ou seja, graus muito altos e córneas muito finas geralmente contra-indicam a realização da cirurgia, pois podem comprometer a saúde visual no futuro. Já graus pequenos ou intermediários, não exigem uma córnea tão espessa para viabilizar a cirurgia.

Porém, essa avaliação será feita individualmente pelo seu médico oftalmologista especialista em cirurgia refrativa.

  1. Quais são os riscos da Cirurgia Refrativa?

Os riscos são mínimos, pois antes de indicar e realizar a cirurgia, o médico oftalmologista deve avaliar detalhadamente o paciente e realizar exames completares, para planejar e estimar o prognóstico e diagnóstico de possíveis contraindicações. Dr. Gustavo Bonfadini relata que segue os mais rigorosos protocolos de segurança e utiliza equipamentos de última geração

  1. A Cirurgia Refrativa a laser pode ser feita em pessoas com o grau muito alto?

A cirurgia de “correção de grau” pode corrigir graus elevados, porém o procedimento também depende de outros fatores, como a curvatura e espessura da córnea antes da cirurgia. Por isso, é importante respeitar alguns critérios de segurança. Para miopia, o indicado é para pessoas com até dez (10D) graus e nos casos de hipermetropia e astigmatismo, seis (6D) graus.

  1. A Cirurgia Refrativa a laser pode ser feita em pessoas com baixo grau?

Sim. Mas, sempre é necessário avaliar cada caso individualmente.

  1. Qual médico pode realizar a Cirurgia de correção de grau a laser?

O médico oftalmologista especialista em cirurgia da córnea é profissional apto e indicado para realizar a cirurgia de correção de grau a laser.

  1. Qual o tempo de duração da Cirurgia de correção de grau a laser?

A Cirurgia Refrativa tem em média duração de 10 minutos para cada olho, podendo variar de acordo com a técnica cirúrgica realizada. O procedimento é realizado sob anestesia tópica (colírio anestésico). O tratamento efetivo com o laser para a correção do grau leva alguns poucos segundos. A cirurgia em si é indolor. No pós-operatório dos primeiros dias o paciente pode sentir algum desconforto como ardência, lacrimejamento e sensibilidade à luz.

  1. Qual doença dos olhos impede de fazer a Cirurgia Refrativa de correção de grau?

As doenças que contraindicam a Cirurgia Refrativa são o Ceratocone, a Diabetes descompesada, o Herpes Ocular, a Ambliopia severa (“olho preguiçoso”), as Distrofias Corneanas e Doenças Autoimunes graves. Também não é possível realizar o procedimento durante a gestação ou amamentação.

  1. Quem tem dois problemas, como Miopia e Astigmatismo, pode fazer Cirurgia Refrativa?

Sim, é possível corrigir dois Erros de Refração pela Cirurgia Refrativa.

  1. Existe uma idade mínima para fazer a Cirurgia Refrativa?

A Cirurgia Refrativa de “correção de grau” é indicada a partir de 18 anos, pois é a partir dessa idade que costuma ocorrer a estabilização do grau. Em alguns casos é recomendado aguardar até completar 21 anos.

  1. Há quanto tempo meu grau precisa estar estável para realizar a cirurgia?

É importante que o grau esteja estável a pelo menos (1) um ano.

  1. Em quanto tempo depois da cirurgia eu posso voltar às minhas atividades normais?

Geralmente, é possível voltar às atividades normais depois de sete (7) dias.

  1. Quais os Erros de Refração podem ser corrigidos na cirurgia de correção de grau a laser?

Os Erros de Refração, por sua vez, são imperfeições oculares que dificultam a formação das imagens na retina, alterando e borrando a visão. Existem diferentes tipos de Erros de Refração, dentre os quais, os mais importantes são:

  1. A) Miopia: A visão na miopia é ruim para longe. O laser nesse caso vai aplanar a córnea.
    View Video
  2. B) Hipermetropia: A visão na hipermetropia é ruim para perto. O laser nesse caso vai encurvar o centro da córnea.
    View Video
  3. C) Astigmatismo : No astigmatismo a visão fica distorcida tanto para longe quanto para perto. O laser neste caso vai corrigir as irregularidades da córnea.
    View Video
  4. D) Presbiopia: A visão na Presbiopia é ruim para perto,

popularmente é conhecida como “vista cansada”, e está diretamente relacionada à idade. A visão torna-se ruim para leitura de perto após os 40 anos.
View Video

  1. E) Aberrações de alta ordem: Os exames de Aberrometria Ocular com a Análise de Frentes de Ondas são equipamentos médicos utilizados no diagnóstico das aberrações oculares, que são alterações do sistema óptico do olho humano, que quando muito alteradas são capazes de interferir na qualidade e também na quantidade de visão do paciente. Esta analise é importante na avaliação pré operatória de Cirurgia Refrativa Personalizada.

Didaticamente estas Aberrações Ópticas são classificadas em 2 grupos:

– Aberrações Ópticas de Baixa Ordem: correspondem às conhecidas miopia, hipermetropia e astigmatismo.

– Aberrações Ópticas de Alta Ordem: as aberrações se encontram no cristalino e na córnea do olho. Basicamente estas aberrações de alta ordem levam a uma dispersão do foco da imagem, fazendo com que não seja formada uma imagem nítida na retina. Importante informar que as aberrações de alta ordem podem ser corrigidas através de cirurgias refrativas personalizadas.

Os aberrômetros são equipamentos capazes de avaliar as aberrações ópticas e fornecem diversos parâmetros que podem orientar o médico oftalmologista especialista em córnea no planejamento das cirurgias refrativas utilizando os lasers personalizados para permitir o tratamento de todos os tipos de aberrações ópticas.

O que é Cirurgia Refrativa Personalizada?

Para melhor explicar este conceito, exemplificamos: (2) duas pessoas com o mesmo peso não têm necessariamente a mesma altura (uma pessoa mais baixa e troncuda pode ter o mesmo peso que outra pessoa mais alta e magra). Dois olhos com o mesmo “grau dos olhos”, não serão necessariamente iguais quanto a outros parâmetros oculares como curvatura da córnea, comprimento axial do olho.

A Cirurgia Refrativa Tradicional apesar da alta tecnologia, corrige o “grau dos olhos” sem levar em conta as características individuais dos olhos.

View Video

A Cirurgia Refrativa Personalizada não se restringe apenas à correção do o “grau dos olhos”, mas avalia as características individuais de cada olho (Personalização) para a programação cirúrgica específica do Laser.

Estima-se que a precisão dos tratamentos personalizados possa ser até 25 vezes maior, com relação a aqueles que focam apenas o grau (ou tratamentos convencionais), sem tratar as aberrações ópticas.

  1. Onde fazer a Cirurgia Refrativa Personalizada, para correção de grau a laser?

Dr. Gustavo Bonfadini atende em consultório localizado no Offices Shopping Leblon, zona sul do Rio de Janeiro, realizando Cirurgia Refrativa a laser através de todas as técnicas cirúrgicas disponíveis. Além disso, realiza o procedimento em centro cirúrgico altamente equipado com materiais e aparelhos importados de última geração.

 

Saiba como corrigir o “grau dos olhos”- Erros de Refração:

 

De um modo geral, os erros de refração podem ser tratados de três formas distintas, quais sejam:

1) Uso de óculos;

2) Uso de lentes de contato

3) Cirurgia Refrativa:

O uso de óculos ou de lentes de contato são boas opções para compensar os erros de refração, e assim melhorar a visão dos pacientes. Contudo, nem os óculos, nem as lentes de contato são capazes de corrigir definitivamente os erros de refração.

Felizmente, com a evolução da medicina, diversas técnicas de Cirurgias Refrativas estão disponíveis para corrigir os Erros Refração, possibilitando o restabelecimento de uma boa qualidade visual sem a necessidade de uso de óculos (ou com menor necessidade de óculos).

De acordo com o especialista, Dr. Gustavo Bonfadini, de um modo geral, podemos dividir as cirurgias refrativas em 4 grupos de procedimentos:

Quais são as técnicas de Cirurgia Refrativa a Laser?

1) Cirurgias Refrativas com uso do Excimer Laser (Técnicas de LASIK e PRK)

  1. A) LASIK – (Laser in situ Ceratomileusis)
  2. View Video
    View Video
    View Video
    View Video

A técnica de cirurgia refrativa LASIK, é diferente da técnica PRK, pois no LASIK a cirurgia acontece em duas etapas, um equipamento, chamado microcerátomo, faz um corte bastante preciso na camada superficial da córnea. Esse corte é realizado com o intuito de levantar uma lamela (flap) de tecido corneano (como se fosse uma tampa circular), que fica presa a córnea através de um pedículo. Em seguida é realizado o remodelamento do estroma da córnea através de um Excimer Laser.

É importante ressaltar que essa etapa realizada através do microcerátomo, já pode ser feita de forma mais precisa e segura através do laser de Femtosegundo (Fentonsecond laser) conferindo mais segurança e precisão ao procedimento. Dr. Gustavo Bonfadini, informa que atualmente só realiza a cirurgia refrativa LASIK através do Femtosecond Laser, denominamos a nova técnica de “iLASIK”.

Na etapa seguinte o cirurgião utiliza um excimer laser para remover uma quantidade pré-determinada de tecido corneano remodelando sua curvatura e assim remover o grau.
A realização do laser na córnea dura segundos, corrigindo até altos graus de Miopia, de Hipermetropia e de Astigmatismo. A cirurgia é realizada, geralmente, nos dois olhos no mesmo tempo cirúrgico. A cirurgia é feita com anestesia tópica, ou seja, com colírios. Não é possível dormir durante a cirurgia pois é necessária a colaboração do paciente.
O paciente vai para casa imediatamente após o procedimento.

  1. B) PRK

A técnica PRK é uma abreviação de Photorefractive Keratectomy (ceratectomia fotorrefrativa), um tipo de cirurgia refrativa eficiente para corrigir miopia, hipermetropia e astigmatismo.

View Video

View Video

View Video

O PRK foi o primeiro tipo de cirurgia ocular a laser para correção da visão. Funciona através de um eximer laser é aplicado sobre a córnea após a retirada do epitélio (camada superficial de células) e remodela a córnea, permitindo que a luz que entra no olho seja adequadamente focada na retina para uma visão clara e sem grau.

Sua grande vantagem é a simplicidade, no entanto os primeiros 3 dias de pós operatório são um pouco mais desconfortáveis quando comparável ao LASIK. O  PRK ainda é a técnica mais comumente utilizada e oferece vantagens sobre o LASIK para alguns pacientes.

A principal diferença entre PRK e LASIK é o primeiro passo da cirurgia, pois no LASIK, um retalho fino é criado na córnea com um laser de femtosegundo. Este retalho é levantado para expor o estroma da córnea subjacente e após a córnea ser remodelada com um excimer laser, o retalho é reposicionado. No PRK, a fina camada externa da córnea (epitélio) é removida e descartada antes de remodelar o estroma da córnea subjacente com um excimer laser. O epitélio rapidamente se regenera (volta a crescer sobre a superfície da córnea) em 3 ou 4 dias após a cirurgia.

Dr. Gustavo Bonfadini relata que em todas as técnicas de cirurgia refrativa a anestesia é tópica, ou seja, com colírios, um procedimento rápido, indolor e eficiente quando em indicada.

  1. C) LASIK e PRK : ENTENDA COMO A CIRURGIA REFRATIVA PODE SER FEITA DE FORMA PERSONALIZADA

O Excimer Laser Personalizado é uma tecnologia moderna desenvolvida para a cirurgia refrativa. Foi desenvolvida a partir do conceito de óptica do sistema de comprimento de ondas ou “Wave-Front” através do exame de aberrometria, que calcula as imperfeições e as irregularidades da córnea e permite assim  um tratamento mais preciso e personalizado para cada olho, pois diferentemente da cirurgia refrativa tradicional, que remodela a córnea, a cirurgia personalizada corrige também as pequenas imperfeições da superfície da córnea, chamadas de aberrações ópticas.

View Video

O exame aberrometria (wave-front) proporciona maior precisão no estudo da refração do grau do olho. Enquanto a refração clínica tradicional está em 0,25 D (dioptrias), a aberrometria mede com a precisão de 0,01 D. Em diversas situações clínicas a aberrometria com a refração computadorizada a laser aumenta significativamente as chances de melhores resultados com as correções cirúrgicas obtidas.

 

2) Cirurgia de Catarata

Dr. Gustavo Bonfadini explica que atualmente na Cirurgia de Catarata também tem como objetivo a personalização das lentes intraoculares baseada no perfil do paciente. Pois padrões de exigência semelhantes aos encontrados em pacientes de cirurgia refrativa que possuem uma alta expectativa em relação à independência de óculos e boa qualidade visual para todas as distâncias.

A moderna técnica da Cirurgia de Catarata consiste em uma pequena incisão na córnea através da qual entra um aparelho que se utiliza de ondas de ultrassom para fracionar o Cristalino e aspirar todos os seus fragmentos. Durante a cirurgia é mantida a cápsula posterior (saco capsular) do Cristalino, para que sobre ela seja colocada uma lente intraocular (LIO).

Nesta técnica utiliza-se lentes intraoculares flexíveis ou expansíveis. Utilizamos incisão auto selante devido à pequena incisão com uso das modernas lentes premium dobráveis. A recuperação visual é mais rápida que nas técnicas mais antigas.

A lente intraocular que será implantada é permanente, o que torna sua escolha bastante importante: A última geração de lentes intraoculares corrige o foco para todas as distâncias, melhoram a visão de profundidade e a capacidade de adaptação em ambientes mal iluminados.

Segundo Dr. Gustavo Bonfadini, toda pessoa que tem catarata é também portador de “vista cansada” ou Presbiopia, que é a necessidade de uso de óculos para visão de perto após os 40 anos. Hoje o Brasil tem 16 milhões de pessoas com mais de 60 anos e 75% desta população é economicamente ativa, o que significa que enxergar bem se tornou essencial nesta faixa etária que tem um decréscimo significativo da visão.

A boa notícia é que existem novas lentes intraoculares utilizadas na cirurgia de catarata, que garante a completa recuperação da visão do paciente. As novas lentes corrigem até altos graus de miopia e astigmatismo.

3) Implante de Lente Intraocular Fácica

Nesta modalidade de cirurgia, as lentes são implantadas e presas à íris (ex: lente de Artisan), na frente da íris (ex: lente Vivarte), ou atrás da íris (ex: lente ICL).

View Video

View Video

A Lente Artisan – feita de polimetilmetacrilato (PMMA), material inerte empregado para implantes em cirurgias intraoculares – é a lente ocular fácica mais comumente usada no mundo, com um longo histórico de sucesso. Essa lente pode ser usada para corrigir uma alta Miopia (de -5,0 D a -20,0 D) ou corrigir uma alta Hipermetropia (de +5,0 D a +10,0 D). A Lente Artisan tórica pode ser utilizada em graus elevados de astigmatismo, que necessitam de correção.

Vantagens das Lentes Artisan:

– A cirurgia pode ser realizada em paciente com córnea fina e córnea irregular;

– São potencialmente reversíveis;

– Permitem recuperação visual rápida;

– Preservam a acomodação (capacidade de enxergar para longe e perto) em pacientes jovens;

– Boa qualidade de correção da visão;

– Boa precisão de correção da visão.

Os riscos potenciais da cirurgia de implante de Lentes Fácicas, como em qualquer cirurgia intraocular, incluem a possibilidade de infecção e por essa razão é tratado um olho de cada vez, com um intervalo de duas semanas entre os tratamentos. Há também raros casos descritos de possibilidade de dano à estrutura interna do olho, o que poderia levar ao glaucoma, inflamação da íris (uveíte), complicações da retina, descompensação da córnea ou a formação de uma catarata precoce. Nesses casos, a Lente Artisan deverá ser removida.

Por essas razões, aconselhamos aos pacientes que cumpram o compromisso de revisões pós-operatórias em longo prazo.

4) Incisão Relaxante Limbar (LRI) “Ceratotomias”

View Video

As LRIs são incisões relaxantes realizadas na córnea periférica (na área do limbo corneano), no meridiano mais curvo, de profundidade usual de 600 micra e comprimento de arco variável, de acordo com a quantidade de astigmatismo a ser corrigido. Devido a seu potencial limitado de correção, são geralmente utilizadas para corrigir graus baixos ou moderados de astigmatismo (até cerca de 3 dioptrias)

Com o advento do excimer laser, essa técnica foi praticamente abandonada, apesar dos resultados que proporcionava.

De acordo com o especialista, Dr. Gustavo Bonfadini, a boa noticia é que os avanços dos recursos e técnicas de cirurgia refrativa e das lentes artificiais intraoculares permitem hoje procedimentos bem menos invasivos, com resultados muito superiores e mais previsíveis que os obtidos no passado.

Saiba mais sobre Cirurgia de Catarata.

Saiba mais sobre Ceratocone.

Saiba mais sobre Olho Seco.

Visite a página no Instagram Dr.Gustavo Bonfadini: https://www.instagram.com/gustavobonfadini/

Visite a página no Facebook Dr.Gustavo Bonfadini: https://www.facebook.com/pages/category/Doctor/DrGustavo-Bonfadini-358660714622734/

COMPARTILHE o vídeo e ajude outras pessoas com estas informações!

Lembre-se: Este texto tem como objetivo informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso do problema nos olhos. Portanto, evite a auto-medicação e procure sempre o seu médico.

Leia também: Glaucoma; Ceratocone; Distrofia de Córnea – Fuchs; Olho Seco;