Na facectomia ou cirurgia de catarata, ocorre a remoção do Cristalino do olho que tornou-se opaco, denomindado como catarata. Com a idade o Cristalino sofre alterações perdendo a transparência, ficando opaco, chamando-se assim de Catarata. Durante a cirurgia de catarata, a lente natural (cristalino) é retirada e trocada por uma lente artificial, chamada lente intraocular, portanto recupera-se a transparência e a visão do paciente em um procedimento seguro e de boa e rápida recuperação.

O momento ideal para a realização da cirurgia de catarata depende da avaliação do seu médico oftalmologista.

A catarata é a causa principal da perda visual em adultos com 55 anos ou mais e a causa principal de cegueira no mundo todo. Aos 65 anos, cerca de metade da população terá catarata e, aos 75, quase todos já perderão visão devido à catarata.

Não existe tratamento clínico medicamentoso, óculos ou exercícios que possam rever a Catarata. A única forma de tratar a catarata é através da cirurgia. No entanto, a perda de visão é reversível com a cirurgia, e cada vez mais pessoas experimentam também a restauração total da visão.

View Video

View Video

View Video

View Video

View Video

Em recente relatório, lançado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), constatou que o envelhecimento da população, a mudança de estilo de vida e o acesso limitado à assistência oftalmológica, entre os principais fatores do crescente número de pessoas que vivem com deficiência visual.

A história da cirurgia de catarata é interessante, pois houve diversas mudanças importantes nos últimos 20 anos foram com certeza as mais marcantes e impressionantes.

Na década de 1960 não haviam as lentes intra-oculares, a técnica e os instrumentos utilizados eram precários. No pós-operatório, os pacientes tinham que repousar muitas vezes por mais de 1 semana com a cabeça amparada por sacos de areia e após 3 a 4 meses, um óculo de mais de 10 graus de hipermetropia era necessário para uma reabilitação parcial da visão. Nesta situação somente os pacientes com catarata total (que percebiam apenas a luz) eram operados. Muitos pacientes com grande déficit visual esperavam por anos até que a catarata estivesse “madura”.

Atualmente existem duas técnicas de cirurgia de catarata. A facectomia extracapsular (FEC) e a moderna técnica de facoemulsificação (FACO).

Na facectomia extra-capsular (FEC), a Catarata é retirada por inteiro através de uma incisão maior, e implantando em seguida a lente intra-ocular (LIO). Esta técnica por necessitar de vários pontos cirúrgicos só é indicada quando a catarata está muito madura e avançada.

Na técnica de facectomia por emulsificação ultra-sônica (FACO), a Catarata é fragmentada por ultra-som e os fragmentos aspirados. A vantagem aqui é que nesta técnica há menos inflamação no olho, e menor astigmatismo residual pois requer uma incisão pequena, auto selante e na maioria das vezes não necessita nem de sutura com ponto cirúrgico.

De acordo com o especialista, Dr. Gustavo Bonfadini, com o uso da técnica mais moderna da cirurgia da catarata, chamada Facoemulsificação, ocorre por uma abertura pequena no olho (incisão de 2.2mm) e a lente intraocular entra dobrada através dessa pequena abertura. Com isso, nessa técnica moderna da cirurgia de catarata, como a abertura no olho é menor, a inflamação no pós operatório também é menor, os risco são menores, a necessidade de fazer sutura (dar pontos) é menor ou mesmo inexistente.

A cirurgia de catarata utiliza um laser e facoemulsificação. São feitas incisões no olho para introdução de uma cânula no globo ocular, ligada a um equipamento que aspira e dilui a catarata.

A facoemulsificação é muito superior à facectomia e isso contribuiu muito para o sucesso da cirurgia de catarata em todo o mundo.

Dr. Gustavo Bonfadini relata que a catarata altera a percepção correta dos tons de cores e a visão em si. O pintor francês Claude Monet, que viveu quase 90 anos, retratou em diversos quadros os jardins de sua casa e o mesmo local pintado 20 anos depois deixa evidente a diferença das cores empregadas por ele. Isto se deve pois Claude Monet, teve catarata e de certa forma a doença alterou sua percepção visual e resultado de algumas de suas pinturas. Nos registros médicos e correspondências históricas, sabemos que Claude Monet teve catarata que piorou constantemente ao longo da década de 1912 a 1922.  As cataratas relacionadas à idade se manifestam com perda da visão e mudança de cor do cristalino, ficando em um tom amarelado. Esta condição é diagnosticada por um médico oftalmologista.

Esclareça suas dúvidas sobre a moderna cirurgia de catarata:

1) Como saber se você tem catarata nos olhos?

Os sintomas da catarata incluem a visão embaçada para perto e principalmente para longe, a necessidade de mais luz para enxergar e a leitura difícil. Além disso, observamos a perda da qualidade visual das cores e aumento da frequência de prescrição de óculos novos ou lentes de contato.

O embasamento visual causado pela catarata é progressivo e lento. Esse fato faz com que na maioria das vezes o paciente não perceba a evolução do quadro. Muitos pacientes só irão perceber a diferença na visão de cores após operar o primeiro olho. Nessa ocasião, começam a ver as cores com maior nitidez pelo olho operado.

Em resumo, é importante que após os 40 anos você faça uma consulta de rotina 1 vez por ano com seu médico oftalmologista. Neste momento você poderá esclarecer suas dúvidas.

2) Quando devo operar a Catarata do meu olho?

A Catarata é uma doença de instalação lenta e progressiva, e quando aparece à pessoa vai se acostumando com a perda de visão discreta e vagarosa, e isso retarda o diagnóstico e o tratamento. Baseado nisso, o paciente e seu oftalmologista deve decidir a data mais conveniente para a cirurgia. E saiba: não é verdade que a Catarata precisa estar “madura” para ser retirada. Pelo contrário, a cirurgia de catarata é indicada para todos os estágios da doença, e quanto mais cedo operar, melhor o resultado e segurança do paciente.

3) Tipos de anestesia na cirurgia de catarata?

A cirurgia de catarata na maioria das vezes, sob anestesia tópica (apenas colírios), e uma sedação leve, exceto se o paciente tiver alguma contraindicação de saúde que necessite outro tipo de anestesia.

4) Como é feita a cirurgia (retirada) da catarata?

A cirurgia de catarata é realizada através de microincisões nos olhos (em média 2,2 mm), pelas quais retiramos o cristalino opaco com a ajuda de um aparelho de facoemulsificação e colocamos uma lente intraocular no lugar da catarata removida.

PASSO-A-PASSO DA MODERNA CIRURGIA DE CATARATA (FACOEMULSIFICAÇÃO)

5) Benefícios da cirurgia de Catarata?

Nos Estados Unidos, mais de 1,4 milhão de pessoas se submetem à cirurgia de Catarata todos os anos e 98% delas não têm complicações. Durante a cirurgia, feita com anestesia local, retira-se a catarata (cristalino opaco) do olho, substituindo-a por um implante de lente intraocular. Após a cirurgia de catarata, você deve ser capaz de:

ver as coisas em foco olhar para luzes brilhantes e não ver tanta fotofobia e melhorar a percepção de cores.

Se você tem outra condição que afeta os olhos, como diabetes no olho (retinopatia diabética) ou glaucoma, ainda pode ter visão limitada, mesmo após uma cirurgia bem-sucedida.

6) Preciso ficar internado para cirurgia de Catarata?

A cirurgia dura aproximadamente 20 minutos e na maioria das vezes, sob anestesia tópica (apenas colírios), utilizando-se um microscópico.

Importante informar que na cirurgia de catarata não há dor! A recuperação permite que o paciente retome as suas funções de trabalho em alguns dias.

7) Como é a recuperação após a cirurgia de Catarata?

O pós-operatório em sua maioria é conduzido apenas com uso de colírio antiinflamatório e antibiótico por uma semana. Após a cirurgia, você pode retomar todas as suas atividades quase que imediatamente, cuidado é maior para exercícios físicos intensos nas primeiras semanas. Além disso, serão necessárias algumas consultas. Apesar de em mais de 98% dos casos a melhora da visão ser um fato (inclusive com a possibilidade de não ser mais necessário o uso de óculos para longe e/ou para perto), é importante entender que podem ocorrer complicações durante ou após o procedimento.

Dr. Gustavo Bonfadini explica que atualmente são utilizadas modernas técnicas de cirurgia de catarata (facoemulsificação) que permitem a redução no tempo de recuperação do paciente e que os índices de sucesso da cirurgia de catarata são altos, possibilitando total resgate da qualidade visual e de vida do paciente.

Saiba mais sobres as Lentes Intra Oculares

Atualmente a cirurgia de catarata passou a ser uma cirurgia otimizada e personalizada, adequando-se as necessidades individuais de cada paciente visando alem da melhoria visual também à possibilidade de redução ou correção do grau do olho. Com este objetivo, encontramos à disposição lentes intra-oculares monofocais esféricas convencionais (popularmente conhecida como lentes nacionais) e as que conferem melhor nitidez, denominadas de lentes asféricas (popularmente conhecida como lentes premium), que podem ser do tipo monofocais asféricas, as lentes asféricas tóricas para correção de astigmatismo, lentes multifocais para visão longe e perto, demonstradas a seguir:

Lentes Intra-Oculares Asféricas “PREMIUM” :

View Video

View Video

View Video

View Video

View Video

A tecnologia empregada nas lentes Premium, melhora a convergência dos raios luminosos que atravessam toda a região óptica da lente intraocular formando assim um foco mais nítido e com melhor contraste e de cores, fazendo importante diferença nos ambientes de baixa luminosidade, como por exemplo, leitura à meia luz e/ou dirigir à noite. No caso das lentes esféricas (lentes intraoculares tradicionais), os raios luminosos periféricos que atravessam a lente intra-ocular sofrem mais convergência formando uma área de imperfeição de foco conhecida como “aberração esférica”, que por sua vez, as lentes asféricas compensam esta deficiência proporcionando um foco mais nítido e preciso sobre a retina.

As lentes intraoculares tradicionais possuem a característica física de serem esféricas. As novas lentes “PREMIUM” tem a vantagem de  melhorar a visão do paciente. Algumas destas lente intraoculares dobráveis asféricas, foram especialmente designadas para filtrar os raios ultravioletas e luz azul. A luz visível azul é praticamente danosa à retina. A superfície das lentes foi modificada de maneira a reduzir aberrações e contraste agudo na visão.

Portanto, tendo em vista a personalização da cirurgia de catarata, pergunte ao seu médico oftalmologista qual é a melhor opção de lente intra-ocular que corresponde às suas expectativas e necessidade.

Nos mais diversos meios de comunicação ou conversas entre amigos, podemos observar que certos procedimentos cirúrgicos costumam ser relatados como de simples execução, recuperação rápida e com resultados fantásticos. Devemos ter cuidado! A cirurgia de catarata é o procedimento cirúrgico mais realizado no mundo, com baixos índices de complicação e alta taxa de sucesso e melhoria visual após a cirurgia. Contudo é uma técnica invasiva, daí a importância de um pré operatório bem feito com exames complementares, e um minucioso risco cirúrgico, com escolha adequada da lente intraocular, aliado a uma equipe médica experiente e um cirurgião habilidoso.

Orientações no Pré-Operatório da Cirurgia de Catarata

Cuidados antes da cirurgia de catarata:

1) Lave bem a cabeça e rosto antes da cirurgia.

2) Não use nenhuma maquiagem, creme no rosto ou perfume no dia da cirurgia.

3) Importante usar roupas confortáveis e fáceis de serem trocadas no dia da cirurgia.

4) Sugerimos que os objetos de valor fiquem em casa: brincos, colares, relógios,etc.

5) Aconselhamos que as mulheres devem retirar grampos do cabelos, os quais podem incomodar ao ficarem deitadas algum tempo.

6) Traga o risco cirúrgico e seus exames mais recentes.

7) Medicamentos para Hipertensão Arterial, colírios para glaucoma e outros devem ser mantidos exceto se existir orientação médica contrária.

8) Aconselhamos  que vá ao banheiro momentos antes da cirurgia para não ter vontade durante a cirurgia.

9) É necessária a presença de um adulto para internar e ao deixar o local da cirurgia.

Orientações no Pós-Operatório da Cirurgia de Catarata

View Video

View Video

Cuidados após da cirurgia de catarata:

1) Pingue os colírios conforme orientação médica. Não é necessário acordar durante a noite para fazer uso dos mesmos. Não há necessidade de manter os colírios na geladeira.

2) Retorne às consultas de revisão para acompanhamento pós-operatório.

3) Evite atividade física e sol na primeira semana de pós-operatório da cirurgia.

4) Evite mergulhar em piscinas, praia, rio ou tomar sauna nas primeiras 2 semanas após a cirurgia de catarata.

5) Nas primeiras semanas após a cirurgia, é comum o incômodo provocado por luz forte (fotofobia). Use óculos escuros para se proteger.

6) É importante entender que é PROIBIDO coçar os olhos.

7) Procure utilizar lenços descartáveis para a limpeza na região ao redor do olho operado.

8) Durante o banho, não deixe que nada caia nos olhos na primeira semana (especialmente substâncias irritantes como o shampoo).

 

 

 

Saiba mais sobre Catarata.

Saiba mais sobre Cirurgia Refrativa.

Visite a página no Instagram Dr.Gustavo Bonfadini: https://www.instagram.com/gustavobonfadini/

Visite a página no Facebook Dr.Gustavo Bonfadini: https://www.facebook.com/pages/category/Doctor/DrGustavo-Bonfadini-358660714622734/

COMPARTILHE o vídeo e ajude outras pessoas com estas informações!
Lembre-se: Este texto tem como objetivo informar o público e não substitui avaliação por médico oftalmologista, que é o único profissional capacitado para realizar o diagnóstico preciso e indicar o tratamento mais adequado para cada caso do problema nos olhos. Portanto, evite a auto-medicação e procure sempre o seu médico.

Leia também: Catarata; Glaucoma; Distrofia de Córnea – Fuchs/ Córnea Guttata; Olho Seco;